Loading...

Notícias



O PROCESSO de INÊS PEDROSA

26 Dez, 2016

A pedido de alguns escritores, publicamos a carta aberta assinada por um conjunto de personalidades em defesa da honra de Inês Pedrosa.

Como é do conhecimento público, durante seis anos, a escritora Inês Pedrosa foi directora artística da Casa
Fernando Pessoa, cargo de que se demitiu em Abril de 2014. Ao longo de todo esse período, escritores, editores,
jornalistas, pessoas da Cultura de várias áreas, e sobretudo o vastíssimo público que acorreu às sessões
promovidas pela CFP, puderam testemunhar como a instituição viveu um momento alto da sua programação.
A actividade então desenvolvida pela Casa Fernando Pessoa foi não só contínua como intensa, revelando elevado
grau de criatividade, abrangência e capacidade de inovação por parte dos seus promotores. Inês Pedrosa e a
equipa que liderou, durante esses anos, consolidaram o número 16 da Rua Coelho da Rocha, transformando-o numa
verdadeira Casa de Literatura, que honrou e promoveu Lisboa enquanto cidade de Cultura. Internacionalmente, o
espaço acentuou a sua imagem mítica, e o dinamismo que lhe foi imprimido está atestado nos testemunhos
emocionados de quantos ficaram a conhecer a forma como cessou a colaboração de Inês Pedrosa com a instituição que
dirigiu.
Será bom não esquecer que, ampliando os projectos dos directores que a precederam, é de sua iniciativa e
responsabilidade a digitalização integral e disponibilização gratuita online da biblioteca particular de Fernando
Pessoa, o que só por si representa uma realização de importância considerável. Bem como o inventário total do
acervo da Casa, inventário de que resultaram livros memória, sobre a biblioteca e sobre os objectos. Entre
muitas outras acções relevantes, foram da sua iniciativa a criação do espaço Sonhatório/Dreamatorium, sala
multimédia sobre o universo pessoano, bem como a concepção e a organização do Congresso Internacional sobre
Pessoa. Para não falar das várias iniciativas inovadoras que tiveram como destinatários as crianças e os
adolescentes. O envolvimento com escritores nacionais e estrangeiros foi intenso, proporcionando,
designadamente, o cruzamento de olhares recíprocos de escritores oriundos dos vários países de Língua
Portuguesa. Por tudo isso, a forma como Inês Pedrosa cessou a sua colaboração com a Casa surpreendeu e chocou
muitos dos que conheciam de perto o seu trabalho.
Passados quase três anos após a sua demissão, e depois de lhe ter sido instaurado um processo, a escritora
Inês Pedrosa tem sofrido reiteradas incompreensões, perseguições e indiferenças, tendo sido prejudicada na sua
imagem e na sua honra, no seu trabalho e meios de subsistência, uma vez que as notícias que surgem a seu respeito
na comunicação social empolam de forma absurda um insignificante episódio burocrático transformando-o num
aparatoso caso de abuso de poder. Este processo que se arrasta, e reiteradamente desencadeia rumores e
surtos de sensacionalismo a partir de nada, tem criado em torno do seu nome uma aura inaceitável de
suspeição, desgastando de forma grave a vida intelectual e emocional de Inês Pedrosa. Aliás, neste processo,
conseguimos vislumbrar de forma clara alguns dos contornos da democracia imperfeita em que vivemos.
Nós, que frequentámos a Casa Fernando Pessoa, e testemunhámos o empenhamento e a eficácia da sua directora, não
podemos ficar indiferentes a este processo, e sentimo-lo como assunto nosso. Por isso nos solidarizamos com
Inês Pedrosa.
Não o fazemos por desconfiar da capacidade da Justiça Portuguesa, mas, dada a dilação no tempo e os
equívocos que estão a ser gerados, queremos declarar, publicamente, que confiamos na honradez e integridade
desta autora.

Assinam:
Alice Vieira
Ana Luísa Amaral
Ana Margarida de Carvalho
Ana Maria Magalhães
Carlos Veiga Ferreira
Cecília Andrade
Diogo Dória
Eduardo Lourenço
Fernando J.B. Martinho
Filipa Leal
Francisco José Viegas
Gastão Cruz
Graça Morais
Jacinto Lucas Pires
José Tolentino Mendonça
João de Melo
João Botelho
Leonor Xavier
Lídia Jorge
Luísa Costa Gomes
Manuel Alberto Valente
Maria Manuel Viana
Maria do Rosário Pedreira
Maria Teresa Horta
Mário Cláudio
Mário de Carvalho
Miguel Real
Nelson de Matos
Nuno Júdice
Patrícia Reis
Pedro Caldeira Cabral
Pilar del Rio
Rita Ferro
Rui Zink
Sérgio Godinho
Teresa Belo
Valter Hugo Mãe
Zeferino Coelho
///

Voltar

Top 10 de vendas

Novidades

Questão

Qual a secção do Portal da Literatura de que mais gosta?

Livros 45.35 %
Poesia 18.02 %
Também Escrevo 13.95 %
Escritores 11.05 %
Pensamentos 4.07 %
Adivinhas 2.33 %
Editoras 2.33 %
Provérbios 1.74 %
Vídeos 1.16 %

172 voto(s) até ao momento

Para poder votar é necessário estar registado no Portal da Literatura.
Registe-se

Este website contém 2819 autores e 6854 obras.